[Post + Vídeo] Como usar o AWS Cloud9 para desenvolver aplicações Ruby on Rails?

Fala, pessoal! Muita gente tem me perguntado como usar o novo AWS Cloud9 para desenvolver aplicações usando o Ruby o Rails e é isso que veremos nesse post.

Pra quem não ficou sabendo, a Amazon comprou em meados de 2016 a plataforma da Cloud9 e recentemente (final de 2017) ela finalmente integrou a Cloud9 ao seu leque de serviços disponíveis na nuvem. Dessa forma, algumas pequenas alterações foram feitas na IDE e isso tem confundido algumas pessoas na hora de sua utilização.

Então, observando essas dificuldades resolvi escrever esse post. Sendo assim, vamos direto ao ponto!

Faça seu cadastro na AWS

O primeiro passo a fazer é cadastrar-se na AWS Cloud9 (https://aws.amazon.com/pt/cloud9/). Após efetuar seu cadastro, validação e posterior login, siga para a próxima etapa.

Crie uma VM

O próximo passo é criarmos a nossa primeira VM. Comece clicando em Create environment.

Na sequência digite o nome da sua máquina virtual (digitei “ruby_on_rails“) e também uma descrição (digitei “Ambiente usado para desenvolver apps Ruby on Rails“).

Em seguida deixe marcado “Create a new instance for environment (EC2)” e selecione o tipo da instância que pode ser “t2.micro (1GiB RAM + 1 vCPU)” e por fim clique em “Next Step“.

Será apresentada uma tela onde você pode confirmar as opções informadas até o momento. Ao final clique em “Create environment“.

Nesse momento sua VM estará sendo provisionada, então é só aguardar.

Após o provisionamento você terá a máquina pronta.

Ambiente-se

Para essa nova IDE, duas novidades merecem ser comentadas.

A primeira é que o Cloud9 agora vem com um tema claro chamado Flat Theme, mas caso você queira alterar para o tema clássico, basta ir no menu AWS Cloud9 > Preferences.

Em seguida clique em THEMES na aba Preferences e selecione um dos temas clássicos escuro.

A segunda novidade é que a VM criada na AWS é baseada no Amazon Linux AMI (https://aws.amazon.com/pt/amazon-linux-ami), que em resumo é uma distribuição própria da Amazon baseada no Fedora, ou seja, se você é como eu que praticamente só usava Ubuntu (inclusive quando o Cloud9 não fazia parte da AWS), esse vai ser um bom local de aprendizado do novo SO. Caso queira verificar a versão, rode no terminal…

cat /etc/os-release

Vamos aproveitar para atualizar o sistema digitando…

sudo yum -y update

Verifique a versão do ruby

Nesse momento vamos usar o terminal para verificar a versão do ruby, digitando…

ruby -v

Perceba que a versão que vem por padrão é a 2.4.1 e isso é muito bom. Verifique também que o RVM está disponível digitando…

rvm -v

O único problema é que esse RVM que vem instalado por padrão não permite que instalemos novas versões do Ruby, sendo assim teremos que fazer alguns passos para burlar esse problema.

Desinstale o RVM

Apague o RVM rodando o comando…

sudo rm -rf /etc/rvmrc /etc/profile.d/rvm.sh /usr/local/rvm

Após rodar o comando anterior, reinicie o terminal rodando…

killall tmux

Atualize seu .bash_profile

Nosso próximo passo vai ser atualizar o .bash_profile (que é o arquivo carregado sempre que iniciamos o terminal), para isso use o editor nano (nano ~/.bash_profile) e cole o seguinte trecho de código:

curl "https://gist.githubusercontent.com/flatironcloud9test/f4caa2abb515d3fdd4abf0c8c5fe51a5/raw/113c81c97eb665aa9ba2738a88052be62a276e2f/bash_profile" -o "$HOME/.bash_profile"

Salve (CRTL + O), ENTER e saia do editor (CTRL + X), ENTER.

Uma dica aqui é verificar se as aspas duplas foram inseridas corretamente, visto que muitas vezes quando copiamos e colamos um texto elas são inseridas em formato “não-ASCII”.

Mais uma vez reinicie o terminal digitando…

killall tmux

Se estiver dado tudo certo, você perceberá que será feito um download assim que o terminal é reiniciado.

Reinstale o RVM

Nesse momento já podemos reinstalar o RVM. Vamos começar adicionando a chave pública com o comando…

 gpg --keyserver hkp://keys.gnupg.net --recv-keys 409B6B1796C275462A1703113804BB82D39DC0E3 7D2BAF1CF37B13E2069D6956105BD0E739499BDB

Em seguida, podemos rodar a instalação com o comando…

curl -sSL https://get.rvm.io | bash -s -- --path ~/.rvm --auto-dotfiles

Para garantir que a instalação atual não conflitará com a anterior rode o comando:

unset GEM_HOME 

Mais uma vez reinicie o terminal…

killall tmux

Verifique que nesse momento não há nenhuma instalação do Ruby, digitando…

rvm list

Instale a versão desejada do Ruby

Nesse momento você já pode instalar a versão que quiser do Ruby. Vamos instalar a versão 2.3 e torná-la default.

rvm install 2.3 --default

Logo após a instalação verifique a versão instalada do Ruby rodando:

ruby -v

E na sequência use o…

rvm list

…para verificar que o RVM funcionou corretamente.

Instale o Ruby on Rails

É chegada a grande hora de instalar o Ruby on Rails! 😉 Para isso, digite o comando…

gem install rails 

Para verificar a versão instalada do Rails você pode rodar o…

rails -v

Teste o Ruby on Rails

Agora vamos fazer um teste criando uma app Rails e verificando se ela está funcionando corretamente. Comece criando a app.

rails new testeapp

Em seguida, entre na pasta da app e rode o comando…

rails s -b 0.0.0.0

Assim que a aplicação estiver rodando, acesse Preview > Preview Running Application.

Aparecerá uma nova aba e nela um endereço que pode ser copiado e usado para acessar sua aplicação através do navegador.

Pronto! Sua aplicação Rails está funcionando! \o/

Fácil, não? 🙂

É isso, gente. Espero que os passos acima possam te ajudar na hora de desenvolver sua aplicação Rails no AWS.

Para quem ainda ficou com alguma dúvida, é só assistir ao vídeo de como fazer essa configuração direto no nosso canal do Youtube. Aproveita e se inscreve também, hein! 😉

É isso, pessoal! Até a próxima!

Referências

https://aws.amazon.com/pt/amazon-linux-ami

https://superuser.com/questions/291210/how-to-get-amazon-ec2-instance-operating-system-info

http://help.learn.co/workflow-tips/aws-cloud-9/configuring-aws-cloud9-local-environment